quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Sobre sonhar...




Outro dia pensado em batalhas, em lutas, em viver e por isso tudo em sonhar. Fiz um texto/poema. Vim compartilhar...

FIAR/TECER: SONHAR

O que falar no momento em que se acha que o tempo é seu inimigo?
Como justificar-se diante de uma derrota derradeira, certa?
Acreditando!
E primeiramente, o que vem a cabeça: a dor, as noites mal-dormidas, as horas de angustia, espera, tarefas árduas, sofridas.
Tinha que ser assim?
Não!
Mas tudo no final faz sentido... Faz sentindo não ter dormido...
Faz sentido ter chorado... Os dias de solidão...
Tudo tem uma explicação!
Todo dia tecemos um pedaço do tapete da vida.
Num dia do tear nascem flores.
No outro o fiar te enfia uma farpa na mão.
Em outro, o sufoco do erro na costura... O trabalho duro a fio em vão...
Até que um dia a imaginação revela medos.Surgem monstros, ratos, figuras com a face do medo, do sofrimento, da morte.
Até que a fiação encontra outra direção e transforma essa cena de terror em um jardim com fadas, anjos e amores.
O tapete só está pronto no fim da vida, por isso não tenha pressa de descobrir que figuras seu tapete terá por fim.
Procure tecer traços lindos em seu tear.
Pense em coisas boas, é seu pensamento que vai lhe guiar a tecer e fiar.
Não procure o que lhe causa medo, descubra um sonho e comece a tecer fios de esperança em sua vida.
(HCQF/jan-2011)

Beijos

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Sobre memórias e Amores




Sobre Memórias

Memória é onde se guardam coisas do passado.
Há dois tipos de memórias: memórias sem vida própria e memórias com vida própria.
As memórias sem vida própria são inertes. Não têm vontade. Sua existência é semelhante à das ferramentas guardadas numa caixa. Não se mexem. Ficam inertes nos seus lugares à espera... à espera de que a chamemos...
As memórias com vida própria, a o contrário, não ficam quietas dentro de uma caixa. São como pássaros em vôo. Vão para onde querem. E podem chamá-las que elas não vêm. Só vêm quando querem. Moram em nós, mas não nos pertencem. O seu aparecimento é sempre uma surpresa. É que nem suspeitávamos que estivessem vivas!
“Alma” é o nome do lugar onde se encontram esses pedaços perdidos de nós mesmos. São partes do nosso corpo como as pernas, os braços, o coração. Circulam em nosso sangue, estão misturadas com os nossos músculos. Quando elas aparecem o corpo se comove, ri, chora...
Para que servem elas? Para nada. Não são ferramentas. Não podem ser usadas. São inúteis. Elas aparecem por causa da saudade. A alma não tem o menor interessa no futuro. A saudade é uma coisa que fica andando pelo tempo passado à procura dos pedaços de nós mesmos que se perderam...
A saudade não conhece o tempo. Não sabe o que é antes nem depois. Tudo é presente...
(Rubem Alves – O velho que acordou menino: infância / Sobre Memórias)

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Ah, a lembrança!

Ganhei de presente da Zil (blog rEcOmEçAr) 8 selos lindos: amei!
Grata Zil, visito seu blog, por que adoro e você ainda me presenteia de uma maneira tão linda: muito obrigada!
Agora vou dar continuidade a essa corrente de gentileza e completar algumas frases interessantes e indicar 10 blogs que acredito merecerem esses lindos selos...

~* Sobre a vida*~
~* Com o que sonho:




~* No pensamento:
- Freud: “Não somos apenas o que pensamos ser.
Somos mais; somos também, o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos;
somos as álavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos, ‘sem quere’.”

~* Medo:
- Perder quem amo

-~*Um livro que você leu e ficou sonhando:
- O Velho que acordou menino: infância (Rubens Alves)

~* Melhor amigo:
- Deus

~* Escutar e sonhar:

- Sonho de uma flauta - (O Teatro Mágico)
Nem toda palavra é
Aquilo que o dicionário diz
Nem todo pedaço de pedra
Se parece com tijolo ou com pedra de giz
*
Avião parece passarinho
Que não sabe bater asa
Passarinho voando longe
Parece borboleta que fugiu de casa
*
Borboleta parece flor
Que o vento tirou pra dançar
Flor parece a gente
Pois somos semente do que ainda virá
*
A gente parece formiga
Lá de cima do avião
O céu parece um chão de areia
Parece descanso pra minha oração
*
A nuvem parece fumaça
Tem gente que acha que ela é algodão
Algodão as vezes é doce
Mas as vezes é doce não
*
Sonho parece verdade
Quando a gente esquece de acordar
E o dia parece metade
Quando a gente acorda e esquece de levantar
Ah e o mundo é perfeito
Hum e o mundo é perfeito
E o mundo é perfeito
*
Eu não pareço meu pai
Nem pareço com meu irmão
Sei que toda mãe é santa
Mas a incerteza traz inspiração
*
Tem beijo que parece mordida
Tem mordida que parece carinho
Tem carinho que parece briga
Tem briga que aparece pra trazer sorriso
*
Tem sorriso que parece choro
Tem choro que é por alegria
Tem dia que parece noite
E a tristeza parece poesia
*
Tem motivo pra viver de novo
Tem o novo que quer ter motivo
Tem aquele que parece feio
Mas o coração nos diz que é o mais bonito
*
Descobrir o verdadeiro sentido das coisas
É querer saber demais
Querer saber demais
*
Sonho parece verdade
Quando a gente esquece de acordar
E o dia parece metade
Quando a gente acorda e esquece de levantar
Mas o sonho
Sonho parece verdade
Quando a gente esquece de acordar
E o dia parece metade
Quando a gente acorda e esquece de levantar
Ah e o mundo é perfeito
Mas o mundo é perfeito
O mundo é perfeito...
(Inspirada nas poesias de Mário Quintana)

~* Pra ter sorte:
- Oração

~* Pesadelo:
- Não sonhar


¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨~*8i8*~¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


~*Presente: selinhos. :*


Regras: - completar algumas frases interessantes.
- indicar 10 blogs que julgue merecer os selos.

~*FRASES*~
~* Conte um sonho que você tem:

~* Uma frase que te veio agora na cabeça:

~* Seu maior medo:

-~*Um livro que você leu e ficou sonhando:

~* Seu (sua) melhor amigo:

~*Uma música que te faz sonhar:

~* Você tem um amuleto?qual é?

~* Conte um sonho que você teve e ficou com medo:


~* Blogs indicados *~
~*Hilda: Asas que ultrapassam (http://asasqultrapassam.blogspot.com/)

~* Laísa: Bordando sonhos (http://sonhosabordo.blogspot.com/)

~* Rêbeca e JC: Néctar da flor (http://www.nectardaflor.com.br/)

~* Patty: Intensamente (http://intensamenteborboleta.blogspot.com/)

~* Milene: Cio & Cia (http://milenesarkis.blogspot.com/?zx=5ee76f88e40b7391)

~* Roberta: Só você, só você... Você pode! (http://gleicyrobertaaleixo.blogspot.com/)

~* Késia: Prelúdio do Porvir (http://preludiodoporvir.blogspot.com/)

~* Flor d Deus (http://lnmir.blogspot.com/)

~* Essência e Palavras (http://essenciaepalavras.blogspot.com/)

~* Vivi Patrice (http://monreveperdu.blogspot.com/)

OBS: qualquer dúvida podem me perguntar pelo blog ou por e-mail (hellen.queiroz@yahoo.com.br)

~* Selinhos abaixo*~



(mercimento)


(criatividade)



amigo)



Pra ler)



(Beautfull)



(Pare)



(Top)


(páginas)

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Pensando...



Pra não parar de caminhar
e pensar
Refletindo
um pouco em cada lugar...

domingo, 9 de janeiro de 2011

Quando chorar

"Há um tipo de choro bom e há outro ruim. O ruim é aquele em que as lágrimas correm sem parar e, no entanto, não dão alívio. Só esgotam e exaurem. Uma amiga perguntou-me, então, se não seria esse choro como o de uma criança com a angústia da fome. Era. Quando se está perto desse tipo de choro, é melhor procurar conter-se: não vai adiantar. É melhor tentar fazer-se de forte, e enfrentar. É difícil, mas ainda menos do que ir-se tornando exangue a ponto de empalidecer.
Mas nem sempre é necessário tornar-se forte. Temos que respeitar a nossa fraqueza. Então, são lágrimas suaves, de uma tristeza legítima à qual temos direito. Elas correm devagar e quando passam pelos lábios sente-se aquele gosto salgado, límpido, produto de nossa dor mais profunda.
Homem chorar comove. Ele, o lutador, reconheceu sua luta às vezes inútil. Respeito muito o homem que chora. Eu já vi homem chorar."

(Clarice Lispector)

As palavras de Clarice me fazem perceber como precisamos buscar ser fortes diante dos percalços da vida, para que no momento em que sua consequência inevitável seja a dor, possamos ter guardado exemplos de luta e superação. Não apenas que vimos, mas que vivemos.
Também reconheço, como Clarice, a importância de chorar, aliás de tanto que já chorei. Entretanto, um dia Deus me deu de presente um consolo inesperado: este texto. E resolvi agora retribuir o presente, de uma maneira que alcance alguém, que como eu, esteja precisando saber de alguns segredos que a vida tem. Acredito que Deus colocou no mundo algumas pessoas exatamente para esse fim: nos revelar que viver faz sentido, mesmo existindo a morte inevitável. Vivemos para sermos felizes, descubra isso enquanto há tempo!

(HCQF/jan-2011)



video